Notícias

Lafayette Andrada e Juninho CoelhoNuma sociedade em que se exerce democracia plena, a segurança pública garante a proteção dos direitos individuais e assegura o pleno exercício da cidadania.

É uma doença bacteriana cujo nome está associado à ocorrência de um halo amarelado circundando as lesões. Pode atacar viveiros, onde causa grandes prejuízos, e plantas adultas.
As lavouras localizadas em altitudes elevadas e expostas a ventos frios estão mais sujeitas ao ataque dessa doença. Os ventos provocam lesões mecânicas que abrem caminho para a infecção.
A ocorrência de granizo, frio intenso e presença de lesões secundárias provocadas por bicho mineiro, Cercospora, Phoma,  etc., também podem facilitar a penetração da bactéria.
Nas folhas aparecem manchas pardacentas, com 5 a 20 mm de diâmetro, com necrose no centro. Há seca do tecido, que se desprende causando perfurações na folha. As manchas são circundadas por um halo amarelado característico e tendem a localizar nas bordas do limbo foliar.
Nos ramos a doença provoca a seca das extremidades que adquirem coloração pardo-escura.
As lavouras afetadas apresentam grande desfolha e seca de ramos com severos prejuízos, principalmente em lavouras com até 3 anos de idade.

Controle cultural:
Deve-se evitar, quando possível, a instalação de lavouras em altitudes elevadas e sujeitas a ventos frios e persistentes, principalmente as faces sul e sudeste. Se isto não for possível, programar a proteção dos cafezais, desde a sua formação, através de quebra-ventos temporários e permanentes.
Controle químico:
Pulverizações com fungicidas cúpricos têm bom efeito bactericida, controlando também doenças associadas como a cercospora e a antracnose.
Em caso de duvida, consulte o Engenheiro Agrônomo e o Escritório da EMATER MG.
Fonte: Informações Agronômicas do IPNI (International Plant Nutrition Institute)

Eduardo Silva Moreira
Extensionista Agropecuário da Emater/MG

Público presenteDeliberação de emenda ao orçamento geral da União, para o município de Cambuquira.
Às dezenove horas e trinta minutos do dia primeiro de dezembro de dois mil e onze, no Plenário da Câmara Municipal de Cambuquira, compareceram os Senhores Vereadores Renato Coelho de Moura Júnior, Presidente da Câmara; Diogo Mendes de Castilho,

Luciano, Rejany, Laura e MarleneNa tarde do dia 24 de novembro, no Salão do Júri do Fórum de Cambuquira, foi realizada a solenidade de agraciamento da Medalha “Desembargador Hélio Costa” à Sra. Laura do Prado Lemes. Esta solenidade visa homenagear o trabalho meritório do Desembargador Hélio Costa, integrar o Poder Judiciário com a comunidade local, divulgar os relevantes serviços prestados pelo agraciado, além de promover uma comemoração do “Dia da Justiça”.

camaraNa Reunião Ordinária realizada no dia 29 de novembro do corrente ano, o vereador Diogo Mendes de Castilho apresentou ao Plenário a indicação nº 046/2011 que solicita ao Sr. Prefeito Municipal providências no sentido de que seja aplicado mão única na Av. Virgílio de Melo Franco, no sentido subida, compreendido entre o trecho da esquina da Av. Benjamin Constant, até a esquina da Rua Joaquim Dias da Silva,

Home
Avenida Virgílio de Melo Franco, N° 471 || Cambuquira / Centro - Minas Gerais / Brasil || 37420-000
Mail camara@camaracambuquira.mg.gov.br Phone (35) 3251-1486 // 3251-2323
Fax

(35) 3251-1486 // 3251-2323