O que é GREENING ? Considerada a pior doença de citros existente no mundo, o greening, também chamado de huanglongbing (HLB), é causado pela bactéria Candidatus liberbacter ssp. Sua transmissão é feita pelo inseto Diaphorina citri. O greening afeta todas as variedades de citros.

No Brasil, a doença foi identificada em junho de 2004 no Estado de São Paulo e hoje está presente em mais de uma centena de municípios paulistas, além de Monte Santo de Minas (2005), Carmo do Rio Claro (2006), Guaxupé (recentemente) em todos, as plantas foram erradicadas, pelo IMA em Minas Gerais.

SINTOMAS

Os sintomas do greening podem ser observados em várias partes da planta:

RAMOS - Ficam amarelados, em seguida sofrem desfolha, seca e morre, sobretudo dos ponteiros da árvore.

FOLHAS - Ficam mosqueadas, ou seja, com manchas verde-claras e/ou amareladas em formato irregular.

FRUTOS - Na parte externa, sofrem deformação, redução de tamanho e há queda. Pode ocorrer a maturação irregular, com manchas circulares verde-claras na casca. Na parte interna, há uma deformidade visível, as sementes ficam abortadas (sem sementes) e a parte branca da casca tem maior espessura do que no fruto normal.

ATENÇÃO - Os sintomas iniciais podem ser confundidos com deficiência nutricional, principalmente com ZINCO (Com a falta de zinco há redução de tamanho das brotações novas e das folhas. Há clorose acentuada do limbo, em faixas entre as nervuras. Em casos agudos, aparece o aspecto de “zebradas”. Os internódios são curtos. Há tufos de folhinhas. Há redução de botões, ocorrendo pequena produção de frutos de tamanho reduzido, de casca lisa, pálidos e com pouco suco), COBRE (É comum, na carência de cobre, aparecer uma folhagem de cor verde escuro, com brotos tenros, angulosos, em forma de S, com folhas gigantes. Com o prosseguimento da carência, as brotações novas aparecem com a coloração verde amarelada, param de crescer e perdem as folhas. Aparecem bolsas de goma nos ramos novos, o que também tem ocorrido em plantas muito jovens em viveiros) ou mesmo com a clorose variegada dos citrus (doença conhecida como amarelinho). É comum encontrar na mesma planta, folhas com sintomas de HLB e com deficiência de zinco.

INSETO

O inseto vetor suga as brotações novas, causando enrolamento das folhas e retorcimento de ramos novos.

O adulto mede de 2 a 3 milímetros de comprimento, tem cor marrom claro, possui asas transparentes com manchas escuras no topo e na base. As asas ficam posicionadas para cima e possui duas antenas com as pontas pretas.

As fêmeas, chegam a colocar em média 800 ovos, que são alongados, de coloração amareladas e alaranjados.

As formas jovens são achatadas, com a cor variando do verde ao alaranjado, com duas asas laterais e olhos avermelhados. o ciclo reprodutivo varia de 14 a 48 dias.

Este inseto, também foi encontrado infestando a planta Murraya paniculata, conhecida como Murta, muito utilizada em jardinagem e cerca viva.

CONTROLE

Para conter o avanço do Greening, os produtores devem adotar medidas de prevenção. A principal orientação é cultivar mudas sadias, compradas de viveiros registrados. O citricultor deve estar atento também à aplicação de inseticidas para reduzir a população do vetor. A inspeção dos pomares deve ser constante. A Instrução Normativa nº 53 de 16 de julho de 2008 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) prevê que o produtor faça a inspeção de seu pomar com intervalo de no máximo 90, com o objetivo de identificar e eliminar as plantas com sintomas de Greening, ficando ainda, obrigado a apresentar dois relatórios anuais ao IMA.

Eduardo Silva Moreira

Extensionista Agropecuário Emater