Palavra do Presidente


O cenário político brasileiro passa por momentos cada vez mais delicados diante de tantos escândalos noticiados diariamente pela impressa. Ocorre que, há muitos anos o povo brasileiro sabe como funciona a política neste país, bem como sabe também da falta de moralidade e ética de diversos políticos, porém com o passar dos anos toda e qualquer sociedade tende a evoluir (ainda que a passos lentos) e a população começa a entender que a política faz parte do seu cotidiano, ou seja, a política não é um fenômeno isolado.Muitos são aqueles que tentam explicar que o problema da política brasileira é uma questão de cunho histórico, no entanto, a história deve servir como parâmetro para que erros do passado não se repitam, tão somente isso. A história não pode ser usada para justificar uma grande quantidade de políticos que se acomodaram em ditar a política com base na falta total de moral e ética.A filosofia classifica moral e ética da seguinte forma:“Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão sobre a moral.Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão. Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral ou imoral, certo ou errado, bom ou mau.”Ora, moral e ética são as responsáveis por construir as bases fundamentais que guiam a conduta do ser humano, determinam o caráter, as virtudes, o altruísmo, a forma de se comportar e de agir em sociedade. Essa é a finalidade da moral e da ética na vida de uma pessoa.Após esta breve análise sobre moral e ética, propositalmente, para relacionar a um dos maiores problemas existentes no atual cenário político brasileiro, isto é, a falta quase que completa de ética e a extinção da moral entre tantos políticos do Brasil.Atualmente ética e política são quase adversárias no contexto da política brasileira. Portanto, com o passar dos anos os brasileiros estão descobrindo que todos nós somos seres eminentemente políticos e sem a participação do cidadão na política a sociedade corre o sério risco de ser governada por pessoas sem ética, sem moral.Parece que neste momento da história do Brasil os políticos perderam completamente seus parâmetros éticos e, por conseguinte, a sociedade começa a fazer uma reflexão sobre a forma como é feita a política no país, pois as próximas gerações pagarão um altíssimo preço se nada for feito no presente.A política funde-se com a realidade objetiva, com os problemas concretos das relações entre os homens: deixa de ser prescritiva — em torno de uma abstração moral e ideal — e passa a ser vista como uma técnica, com leis próprias, atinente ao cotidiano dos indivíduos. Não se constrói uma nova sociedade utilizando-se os mesmos recursos predominantes na velha estrutura social.O povo brasileiro passa por um momento único, no qual em meio a tanta falta de ética e de moral no cenário político é possível pensar num país melhor, num país que comece a compreender que os políticos não são pessoas que surgem de outros planetas e que chegam ao comando do Poder.A sociedade deve entender que a POLÍTICA somos todos nós e que o político de hoje nada mais é do que o cidadão que cresceu no mesmo contexto moral e ético de todos aqueles que tanto repudiam os escândalos noticiados no cenário político. O sentido da sociedade é formar cidadãos morais e éticos para que possam representar todos com dignidade e com o verdadeiro significado de representatividade.Celso Alves da Silva – Presidente

A importância da política na vida de todosVocê tem ojeriza à política? Já se questionou por que desse desgosto pela política? Todos têm um cardápio de respostas, entretanto, quando alguém pergunta “o que é política?” a resposta perpassa definições distanciadas do que a Ciência Política ensina. Por essa razão, convido-os a examinar se a sua compreensão do que é política encontra alinhamento com os conceitos a seguir. A política é o meio onde a sociedade, através de representantes ou não, busca o melhor caminho para a coletividade, melhorias, políticas de desenvolvimento, dentre outras lutas que venham agregar maiores condições de vida em um determinado local ou comunidade. É no campo político que o povo decide seus direitos e os rumos a serem trilhados pela sociedade visando também resolver problemas atuais e futuros.Como não há possibilidade de todo um povo decidir em conjunto um assunto de grande dimensão macro política, essa função é delegada a representantes no poder executivo e no poder legislativo. Mas política e democracia não se resumem à mera participação do povo na escolha de representantes em períodos eleitorais e depois virar as costas para tudo que ocorre no meio político, como se fosse um salvo conduto para governantes decidirem como quiserem.A política é inerente ao ser humano, ou seja, faz parte dele, não há como excluir a mesma da essência do homem; política é sinônimo de liberdade, compreendida como a capacidade do humano de usar seu livre-arbítrio para decidir e agir (não confundindo com a tendência generalizada de acreditar que se é livre quando se faz o que se quer); política organiza e regula o convívio entre seres humanos diferentes; a política não é ideologia ou partido, é sim a capacidade do homem de pensar, analisar, refletir, decidir e agir; a política não nasce no homem e, sim, “entre os homens” a partir da convergência de interesses e objetivos comuns compartilhados livre e espontaneamente. Alinhados ou não com esses conceitos e, apesar de não gostar, a política existe em cada um de nós. A política surge à revelia de querer ou desejar, porque somos plurais, vivemos entre homens e, quando agimos na dimensão pública, aparecemos para os outros, revelamos quem somos, confirmamos nossa identidade e mostramos a autoimagem que temos de si mesmos. Portanto, a política não é ação de um homem só, é uma ação em conjunto, um acordo entre iguais porque mesmo que tenha sido “somente um” que a iniciou, necessita dos “outros” para concluí-la.Celso Alves da Silva – Presidente

Home
Avenida Virgílio de Melo Franco, N° 471 || Cambuquira / Centro - Minas Gerais / Brasil || 37420-000
Mail camara@camaracambuquira.mg.gov.br Phone (35) 3251-1486 // 3251-2323
Fax

(35) 3251-1486 // 3251-2323