Palavra do Presidente

Meus amigos, estive em Brasília nos dias 25, 26 e 27 de novembro para participar do 7º Congresso Brasileiro de Câmaras Municipais promovido pela Associação Brasileira de Câmaras Municipais (Abracam).
O objetivo foi discutir assuntos como a lei de resíduos sólidos, orçamento impositivo por maior repasse de recursos por parte do governo federal (FPM), a reforma política, além de abordar técnicas parlamentares.
Assim, além de caráter informativo, o evento serviu como instrumento de pressão política para que o Congresso Nacional repense a forma de partilha dos recursos da União entre Estados e Municípios.
Além da participação no curso da Associação Brasileira de Câmaras Municipais (Abracam), destaco a importância de estreitar os laços com os deputados federais e ministérios e, com isso, realizar parcerias sérias e duradouras em busca de emendas parlamentares para o desenvolvimento do nosso município.
Amigos é chegada a hora de despedir-me. Foi um privilégio servir pela quinta vez a presidência da Câmara Municipal de Cambuquira, desta honrosa Casa que trago no coração há 16 (dezesseis) anos, onde fui presidente por 5 (cinco) vezes. Foi mais um período marcante, onde procurei conviver mais próximo e intensamente com meus companheiros e companheiras de vereança. Sempre procurando trabalhar em prol dos munícipes de nossa amada terra. Procurei representar da melhor maneira o Legislativo Municipal, focado na responsabilidade que me foi incumbida.
Ajudei o Executivo Municipal no que foi necessário e certo, pois sempre agi dentro da legalidade, defendendo o estandarte da justiça e auxiliei muito meus companheiros aqui na Câmara, não sou dono da verdade, mas tenho experiência pelos anos de legislação para poder ajuda-los nas dúvidas que não são raras.
Economizei o máximo possível para ajudar o nosso município, tendo devolvido este ano aos cofres da Prefeitura mais de R$ 177.000,00 (cento e setenta e sete mil reais) para serem repassados aos setores mais necessitados da administração.
Também não poderia deixar de agradecer aos assessores desta Egrégia Casa, sempre dispostos a ajudar no que for necessário, a todos vocês o meu muito obrigado.
Aos cambuquirenses, digo-lhes, volto a atuar no Plenário, mas minha disposição de trabalhar por nossa cidade é a mesma. Continuarei atento aos problemas da cidade e atendendo ao cidadão da mesma maneira que fiz durante os anos de vereança.
Enfim, nesse momento de paz, onde todas as pessoas se abraçam, se entendem, se cumprimentam e buscam novos sonhos, para tentar descobrir a razão de ser feliz de verdade.
Nesse momento onde Deus se faz presente em cada oração, cada família, em todos os lares, eu também gostaria de expressar o meu carinho por vocês.
Quero desejar que os seus passos nunca estejam sós; estejam sempre amparados pelos querubins e arcanjos que têm a missão de caminhar com você segurando firme em suas mãos para que os seus pés nunca venham a tropeçar no meio do caminho.
Que neste Natal você possa sentir a presença de Deus, da Paz, do Amor e do Perdão. Feliz Natal, na Paz do Senhor!
Paulo César da Costa

Meus amigos, conforme previram os principais institutos de pesquisa do país, a eleição presidencial será decidida no segundo turno. No dia 26 de outubro, os brasileiros poderão optar pelas propostas da candidata à reeleição Dilma Roussef (PT) e do oposicionista Aécio Neves (PSDB). Embora ainda seja necessário esperar tanto pelos julgamentos de candidaturas com pendências na Justiça Eleitoral quanto pelo resultado das eleições presidenciais (somente aí saberemos quem será governo e quem será oposição) para analisar criteriosamente o novo desenho de forças do Congresso Nacional, já é possível fazer um panorama sobre o novo Legislativo.
Dados apurados pela assessoria da própria Câmara mostram que, na parte de cima dos mais representativos, a liderança seguirá com PT e PMDB na Câmara. O partido da presidente Dilma Rousseff perdeu 18 nomes (pior resultado desde 2002), mas deve seguir com um total de 70 parlamentares, seguido dos peemedebistas, que tendem a ter 66, contra os atuais 71.
Pela ordem vem a seguir PSDB – que ganhou 11 vagas e terá, pelo menos 55 nomes –, o PSD e o PP, ambos com 37 deputados eleitos. O resultado definitivo só será conhecido após o julgamento de cerca de 800 processos que correm na Justiça Eleitoral. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, já adiantou que espera concluir os julgamentos até o fim de outubro.
Maior partido do Senado na atual legislatura, com 19 nomes, o PMDB foi o partido que mais emplacou representantes entre os 27 senadores eleitos para a próxima legislatura. Foram cinco. Ao todo, são 19 novos senadores. Alguns velhos conhecidos da Casa: cinco foram reeleitos e três já exerceram o cargo em outra legislatura.
Depois do PMDB, o PSDB e o PDT foram os que mais elegeram representantes para a próxima legislatura, que terá início em fevereiro de 2015. Os partidos, que já dispõem de 12 e seis nomes na Casa, respectivamente, elegeram quatro representantes cada – alguns reeleitos, como Alvaro Dias (PSDB-PR).
Em seguida, com três representantes eleitos cada, figuram o PSB e o DEM, partidos que já dispõem de quatro senadores.
Três partidos elegeram dois representantes cada: PT (que já tem 13), PTB (seis) e PSD (um). PP, que tem cinco nomes atualmente, e o PR, que tem quatro, elegeram apenas um representante para a próxima legislatura.
Veja como ficará a composição da Câmara dos Deputados: Partido – Total de eleitos
PT – 70, PMDB 66, PSDB 54, PSD 37, PP 36, PR 34, PSB 34, PTB 25, DEM 22, PRB 21, PDT 19, SD 15, PSC 12, PROS 11, PCdoB 10, PPS 10, PV 8, PHS 5, PSOL 5, PTN 4, PMN 3, PRP 3, PEN 2, PSDC 2, PTC 2, PRTB 1, PSL 1 e PTdoB 1.
Veja como ficará a composição do Senado Federal:
Acre: Gladson Cameli (PP) – senador eleito, Jorge Viana (PT) e Sérgio Petecão (PSD)
Alagoas: Fernando Collor (PTB) – reeleito, Benedito de Lira (PP) e Renan Calheiros (PMDB)
Amapá: Davi Alcolumbre (DEM) – senador eleito, João Capiberibe (PSB) e Randolfe Rodrigues (Psol)
Amazonas: Omar Aziz (PSD) – senador eleito, Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB)
Bahia: Otto Alencar (PSD) – senador eleito, Lídice da Mata (PSB) e Walter Pinheiro (PT)
Ceará: Tasso Jereissati (PSDB) – senador eleito, Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT)
Distrito Federal: Reguffe (PDT) – senador eleito, Cristovam Buarque (PDT) e Rodrigo Rollemberg (PSB)
Espírito Santo: Rose de Freitas (PMDB) – senadora eleita, Magno Malta (PR) e Ricardo Ferraço (PMDB)
Goiás: Ronaldo Caiado (DEM) – senador eleito, Fleury (DEM) e Lúcia Vânia (PSDB)
Maranhão: Roberto Rocha (PSB) – senador eleito, João Alberto Souza (PMDB) e Lobão Filho (PMDB)
Mato Grosso: Wellington Fagundes (PR) – senador eleito, Blairo Maggi (PR), José Antônio Medeiros (PPS)
Mato Grosso do Sul: Simone Tebet (PMDB) – senadora eleita, Delcídio do Amaral (PT) e Waldemir Moka (PMDB)
Minas Gerais: Antonio Anastasia (PSDB) – senador eleito, Aécio Neves (PSDB) e Zezé Perrella (PDT)
Pará: Paulo Rocha (PT) – senador eleito, Flexa Ribeiro (PSDB) e Jader Barbalho (PMDB)
Paraíba: José Maranhão (PMDB) – senador eleito, Cássio Cunha Lima (PSDB) e Vital do Rêgo (PMDB)
Paraná: Alvaro Dias (PSDB) – reeleito, Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB)
Pernambuco: Fernando Bezerra (PSB) – senador eleito, Douglas Cintra (PTB) e Humberto Costa (PT)
Piauí: Elmano Férrer (PTB) – senador eleito, Ciro Nogueira (PP) e Regina Sousa (PT)
Rio de Janeiro: Romário (PSB) – senador eleito, Lindbergh Farias (PT) e Marcelo Crivella (PRB)
Rio Grande do Norte: Fátima (PT) – senadora eleita, José Agripino (DEM) e Paulo Davim (PV)
Rio Grande do Sul: Lasier Martins (PDT) – senador eleito, Ana Amélia (PP) e Paulo Paim (PT)
Rondônia: Acir Gurgacz (PDT) – reeleito, Odacir Soares (PP) e Valdir Raupp (PMDB)
Roraima: Telmário Mota (PDT) – senador eleito, Ângela Portela (PT) e Romero Jucá (PMDB)
Santa Catarina: Dário Berger (PMDB) – senador eleito, Luiz Henrique (PMDB) e Paulo Bauer (PSDB)
São Paulo: José Serra (PSDB) – senador eleito, Antônio Rodrigues (PR-SP) e Aloysio Nunes (PSDB)
Sergipe: Maria do Carmo Alves (DEM) – reeleita, Antônio Carlos Valadares (PSB) e Kaká Andrade (PDT)
Tocantins: Kátia Abreu (PMDB) – senadora eleita, Ataídes Oliveira (Pros) e Vicentinho Alves (SD).
Aguardemos o resultado do 2º turno presidenciável, o futuro do Brasil está nas mãos do povo brasileiro, que seja feita a sua vontade.
Paulo César da Costa – Presidente

banner-sic         img_portal_transparencia        tce

Home
Avenida Virgílio de Melo Franco, N° 471 || Cambuquira / Centro - Minas Gerais / Brasil || 37420-000
Mail camara@camaracambuquira.mg.gov.br Phone (35) 3251-1486 // 3251-2323
Fax

(35) 3251-1486 // 3251-2323